Instituto LIFE

Estatuto e Governança

O Instituto LIFE é composto pelas seguintes instâncias hierárquicas, previstas em Estatuto:

  • Assembleia dos Associados
  • Conselho Diretor
  • Conselho Fiscal
  • Secretaria Executiva
  • Comissões Técnicas

Todas as estruturas tem uma formação tripartite, entre membros da Academia, do setor empresarial e da sociedade civil.

As ações e atividades do Instituto LIFE são baseadas em princípios éticos, em uma política participativa e na transparência como meio efetivo de gestão e governança.

Assembleia de Associados

O Instituto LIFE é baseado em uma gestão participativa e regido por uma instância superior, a Assembleia dos Associados, que delibera sobre as atividades da entidade, complementando o trabalho dos Conselhos Diretor e Fiscal.

As reuniões da Assembleia de Associados seguem o calendário de convocação feito pela Secretaria Executiva do Instituto LIFE, conforme a evolução dos processos de estruturação da Certificação LIFE e das demais atividades.

Conselho

O Instituto LIFE conta com um órgão colegiado, estruturado no Conselho Diretor e no Conselho Fiscal, que exerce um importante papel no direcionamento das atividades da entidade.

Conselho Diretor

As principais atribuições do Conselho Diretor, previstas no Estatuto da entidade, incluem definir as políticas que orientam as atividades do Instituto LIFE, aprovar padrões e metodologias da Certificação LIFE apresentados pelas Comissões Técnicas (permanentes ou temporárias), acompanhar a implementação do Planejamento Estratégico do Instituto LIFE, aprovar o ingresso de novos associados, entre outras.

Conheça os integrantes do Conselho Diretor do Instituto LIFE:

Miguel Serediuk Milano

Miguel Milano é engenheiro florestal, mestre e doutor em ciências florestais pela UFPR, é atualmente presidente do conselho diretor do Instituto LIFE, diretor da Permian Global para o Brasil e da Milano Consultoria e Planejamento, além de integrar o conselho de sustentabilidade da Novelis e os conselhos de administração do FUNBIO, do Forest Trends e de O Eco, entre outras organizações. Foi professor da Universidade Federal do Paraná (Curitiba – PR) por vinte e cinco anos e também professor visitante da Colorado State University (Fort Collins – CO – EUA), além de diretor executivo da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza (Curitiba – PR) por quinze anos e Diretor Corporativo de Responsabilidade Social do Grupo O Boticário, entre outros postos importantes em sua carreira profissional de mais de trinta anos dedicados à conservação da natureza e à sustentabilidade.

Clóvis Ricardo Schrappe Borges

Médico veterinário e mestre em Zoologia (Mastozoologia). É membro-fundador e atual diretor-executivo da organização não governamental Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), que faz parte do grupo de Realizadores do Instituto LIFE. Borges é fellow da Fundação Ashoka e da Fundación AVINA e, desde 1982, vem participando de inúmeras iniciativas ligadas à conservação e preservação da flora e fauna no Brasil. Já foi distinguido com diversos prêmios, em reconhecimento à sua atuação e liderança de projetos da SPVS.

Fernando Antônio dos Santos Fernandez

Biólogo e PhD em Ecologia (pela Universidade de Durham/Inglaterra). Professor do Departamento de Ecologia da UFRJ, seu principal interesse em ensino e pesquisa é a “Biologia da Conservação”. Fernandez também é autor de “O Poema Imperfeito”, um livro de destaque na área de Ecologia.

Giem Raduy Guimarães

Giem Guimarães é mestre em International Business Law pela Universidade de Viena e em Business pela Universidade Positivo. Pós-graduado em Marketing pela University of California, também é acionista e membro do conselho do Grupo Positivo. Foi presidente da Posigraf, da ABIGRAF-PR (Associação Brasileira da Indústria Gráfica) e diretor da FIEP (Federação das Indústrias do Paraná). No terceiro setor atua há mais de 15 anos como conselheiro da SPVS (Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental). Foi um dos realizadores do Instituto LIFE e do Instituto Positivo. É um dos maiores incentivadores da proteção da Floresta com Araucária. Sua atuação empresarial destaca-se pela defesa da conservação do patrimônio natural.

Pedro Wilson Leitão Filho

É diretor da Trama Consultoria e Projetos, que presta serviços em sustentabilidade ambiental e institucional, conservação de biodiversidade e agendas territoriais positivas. Foi diretor executivo do Instituto Arapyaú e do Funbio. Trabalhou no CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) por vinte anos, exercendo vários cargos. Foi professor de pós graduação na COPPE/UFRJ e na EBAPE/FGV/RJ.Pedro é formado em administração pública pela EBAPE/FGV, é mestre em planejamento comunitário e regional e doutor em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ.

Jorge Miguel Samek

Engenheiro Agrônomo formado pela UFPR. Iniciou suas atividades profissionais como técnico do Instituto de Terras, Cartografia e Florestas do Paraná – ITCF. Ao longo de sua carreira, Samek desempenhou os cargos de vereador da cidade de Curitiba, Deputado Federal pelo Estado do Paraná e em Janeiro de 2003 assumiu o cargo de Diretor Geral Brasileiro da ITAIPU Binacional.

Maria de Lourdes Nunes

Engenheira florestal, especialista em manejo de áreas protegidas, e mestre em conservação da natureza e ciências florestais. É diretora executiva da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e é gerente de sustentabilidade do Grupo Boticário. Malu tem atuação de longa data em temas relacionados à conservação da natureza, investimento social privado, responsabilidade social corporativa e sustentabilidade. Participa do conselho de algumas organizações, como o Centro de Ação Voluntária de Curitiba, a Associação O Eco e a SAVE Brasil (Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil). É uma das idealizadoras da Certificação LIFE.

Paulo Monteiro Barbosa Filho

Engenheiro elétrico com MBA em gestão e planejamento estratégico. Como diretor de Novos Negócios do Grupo EBX, responde desde 2001 pelo planejamento estratégico de energia da companhia. Com 27 anos de experiência no setor elétrico, foi diretor executivo da Enersul S.A., responsável pelo desenvolvimento de plano estratégico do parque de geração de energia elétrica, bem como de estudos e negociações para implantação da empresa de gás do Mato Grosso do Sul. Foi ainda consultor da Federação das Indústrias do Mato Grosso do Sul (FIMS) e das indústrias de base neste estado.

Rick Torken

CEO do Banco ABN AMRO desde Julho de 2013, sendo que desde Junho de 2009 atua como executivo da organização no Brasil. Após ter trabalhado na Índia e no Sudão, Rick ingressou no MeesPierson (hoje parte do ABN AMRO) em 1994 como gestor de contas financeiras de Trade & Commodity. Na sequência ocupou diversos cargos no ING Bank em Amsterdam e em São Paulo, bem como em Finanças Estruturadas no Marc Rich em Londres. Em 2006 Rick ingressou como CFO/COO (diretor executivo financeiro e diretor executivo de operações) na Multigrain S.A. em São Paulo. Então, em 2008 retornou à Holanda para trabalhar como Chefe Global de Commodities Agrícolas no grupo financeiro Fortis, sendo que fusão com o ABN AMRO permaneceu no cargo, a partir do qual foi responsável pelo reestabelecimento do ABN AMRO no Brasil. Rick é Mestre em Administração Pública pela Rijks Universiteit Leiden na Holanda (1992) e cursou o General Management Program na Harvard Business School em Boston, MA, USA (2011).

Sérgio Besserman

Economista, mestre e doutor nesta área de conhecimento, professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Sob influência familiar, sua orientação política desde cedo se manifesta, desenvolvendo-se ao lado da formação acadêmica, ambas marcando sua trajetória de vida. Ao ganhar o Prêmio BNDES de 1987, torna-se funcionário do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), onde constrói carreira. Presidente do IBGE entre 1999 e 2003, período que assinala a continuidade do processo de democratização na sociedade brasileira e predomínio de política neoliberal no mundo, registra estratégias significativas no órgão, identificadas na qualidade dos produtos oferecidos, maior divulgação das informações produzidas, aplicação da microinformática à estatística e mudanças de metodologia em pesquisas. Ainda em sua administração, teve início o embargo para a divulgação das pesquisas, a expansão dos estudos ambientais e das tecnologias de geoprocessamento e georreferenciamento.

Thomas Lovejoy

Renomado biólogo de conservação que conta com mais de trinta anos de experiência no ramo. Foi Lovejoy que inseriu os termos “diversidade biológica” e “biologia de conservação” junto à comunidade científica ainda no início da década de 80, tendo trabalhado por décadas em projetos de conservação da Amazônia.

Conselho Fiscal

O Conselho Fiscal é o órgão, previsto no estatuto da entidade, de fiscalização financeira do Instituto LIFE. Suas principais funções incluem analisar e emitir pareceres sobre o Balanço Financeiro/Patrimonial e recomendar a contratação de auditoria externa independente.

Conheça os integrantes do Conselho Fiscal do Instituto LIFE:

Lucas Lautert Dezordi
Geraldo Bonnevialle Braga Araújo
Rosenei Novochadlo da Costa

Diretoria Executiva

O Instituto LIFE é administrado pela Diretoria Executiva, responsável pela implementação das estratégias definidas pelo Conselho Diretor. O Secretariado Executivo também é responsável por reportar ao Conselho Diretor e Conselho Fiscal sobre a gestão financeira e operacional da organização.

Maria Alice Alexandre

Graduada em Matemática pela PUC Campinas e com MBA em Negócios Internacionais pela FGV EAESP. Entre 2007 e 2009, atuou como Diretora de Compras para América Latina da NOKIA CORPORATE realizando, entre outras atividades, o desenvolvimento de novos processos para qualificação e gerenciamento da base de fornecedores e suas alianças estratégicas. Também trabalhou na LUCENT TECHNOLOGIES, no cargo de Diretora de Compras Brasil e América Latina durante 7 anos e na RICOH INDUSTRIE, sediada na França, onde ocupou a função de Gerente de Compras durante 10 anos. Desde 2010 trabalha no Instituto LIFE como Diretora Executiva responsável pela gestão da Instituição, sua gestão organizacional e desenvolvimento do negócio.