Técnico

Comissões Técnicas Temporárias

Uma Comissão Técnica Temporária (CTT) é formada pelo Instituto LIFE sempre que há necessidade de aprofundamento, pesquisa e desenvolvimento em um assunto específico da área ambiental, seja ele relacionado à Metodologia de Certificação LIFE ou a outras demandas ambientais da sociedade.

Comissão Técnica Temporária de Resultados em Conservação (2015/2016)

Esta Comissão tem por objetivo dar continuidade às propostas da Comissão de Conservação da Biodiversidade para avaliar resultado de ações em conservação. O principal estudo do grupo é analisar e testar a aplicação dos indicadores de resultado em conservação (IRC) em projetos ambientais realizados pelas empresas. O resultado deste trabalho será a validação ou refinamento de indicadores que possam ser utilizados como referência em avaliação da eficácia de ações para a biodiversidade.

Acesse aqui os indicadores que estão sendo testados pela Comissão

Comissão Técnica Temporária de Avaliação de Impactos Ambientais (2015/2016)

Esta Comissão foi criada com o objetivo de padronizar critérios para análise de impactos sinérgicos e cumulativos à biodiversidade e serviços ecossistêmicos, e sua consideração no plano de gestão de empresas.

Como produto desse estudo, a Comissão definirá uma Matriz e um protocolo mínimo para a avaliação de impactos ambientais e seu monitoramento, para diferentes setores e com aplicabilidade em todo o território nacional.

Comissão Técnica Temporária de Adicionalidade (2015/2016)

A CTT de Adicionalidade dá continuidade ao trabalho da CTT de Aspectos Legais com o objetivo de aprofundar a análise sobre a interpretação do conceito de Adicionalidade, e definir critérios para identificação de ações ambientais realizadas de maneira voluntária pelas empresas, sendo, portanto, adicionais às exigências legais.

Como produto deste estudo, será disponibilizado um Documento de Referência orientador para a interpretação dos conceitos de Adicionalidade e Voluntariedade na análise do atendimento à legislação.

Comissão Técnica Temporária  – Setor Primário (2014/2015)

Comissão Estabelecida para a adaptação da metodologia LIFE para o setor primário. Entre os estudos desta Comissão destaca-se o cálculo de impacto à biodiversidade da metodologia LIFE para os setores de agricultura, pecuária, silvicultura e mineração. Outra linha dos trabalhos desta Comissão foi a pesquisa, análise e proposição de indicadores de gestão da biodiversidade na produção primária a partir de estudos sobre organismos geneticamente modificados, uso de produtos químicos, manejo da paisagem, entre outros assuntos relevantes para as boas práticas setoriais.

Comissão Técnica Temporária de Energia (2012)

A Comissão Técnica Temporária de Energia iniciou seus trabalhos realizando um trabalho de pesquisa e análise dos principais impactos de diferentes fontes energéticas à biodiversidade. O trabalho visou principalmente um maior detalhamento e refinamento da análise de impacto por parte de especialistas na questão energética e sua eventual complementação.

Acesse aqui o Caderno Técnico de Energia e Biodiversidade

Comissão Técnica Temporária de Análise e Refinamento do VEIB

Esta Comissão foi criada com o intuito de analisar criticamente o Valor Estimado de Impacto à Biodiversidade, um índice definido pela Metodologia de Certificação LIFE com base em cinco aspectos ambientais (água, energia, gases de efeito estufa, resíduos e área ocupada).  

Comissão Técnica Temporária de Aspectos Legais

Durante a realização de testes de aplicação da Metodologia de Certificação LIFE em ambiente empresarial, observou-se a necessidade de um maior detalhamento de alguns aspectos relacionados ao atendimento a questões legais e à interpretação sobre os limites para se considerar uma ação de conservação da biodiversidade adicional (voluntária) em relação à legislação. 

Comissão Técnica Temporária de Conservação

A Comissão Técnica Temporária em Conservação foi criada com o intuito de refinar a estrutura e a lógica de pontuação de ações de conservação e análise da obtenção de resultados concretos em Conservação da Biodiversidade. O trabalho desta Comissão tem como referência o Guia Técnico 02 da Metodologia LIFE. Participam desta CTT especialistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal de Goiás, Universidade Federal do Paraná e da Unicamp das áreas de biologia da conservação e ecologia.